Santander vai oferecer negociação de Bitcoin e Ether para clientes suíços, diz reportagem

7 months ago 103

Clientes de alto patrimônio líquido do Santander Private Banking International terão acesso à compra e venda de BTC e ETH, de acordo com uma reportagem que alega ter tido acesso a uma comunicação interna do gigante do setor bancário.

Santander vai oferecer negociação de Bitcoin e Ether para clientes suíços, diz reportagem

O braço internacional do Banco Santander estaria lançando um novo serviço para permitir que clientes suíços invistam em Bitcoin (BTC) e Ether (ETH).

De acordo com uma reportagem da Coindesk que alega ter tido acesso a um memorando interno vazado do gigante do setor bancário, cleintes de alto patrimônio líquido do Santander Private Banking International terão acesso à compra e venda de BTC e de ETH. O Cointelegraph não conseguiu verificar de forma independente a notícia, pois o Santander não respondeu aos pedidos de comentários do veículo até momento da redação deste artigo.

Embora os novos serviços de negociação de criptomoedas do Santander ofereçam acesso apenas ao BTC e ao ETH, o gigante bancário introduzirá outras criptomoedas em sua plataforma de negociação após elas serem aprovadas por seus critérios de triagem.

De acordo com a reportagem, o Santander lançou os serviços de negociação de BTC e ETH mediante a solicitação dos clientes por meio de gerentes de relacionamento. O banco manterá as chaves criptográficas privadas dos ativos negociáveis em um modelo de custódia regulamentado.

O Commerzbank recentemente se tornou o primeiro banco alemão de "serviço completo" a receber uma licença de custódia de criptomoedas sob o marco legal da Lei Bancária Alemã.

A licença permite que o banco ofereça custódia de criptoativos e "outros serviços de ativos digitais" no futuro.

"Isso demonstra nosso compromisso contínuo de aplicar as mais recentes tecnologias e inovações, criando uma base para apoiar nossos clientes nas áreas de ativos digitais", afirmou Jörg Oliveri del Castillo-Schulz, diretor de operações do Commerzbank.

O banco planeja inicialmente lançar uma plataforma que seja "segura e confiável" e que esteja em total conformidade com as regulamentação local.

LEIA MAIS

Read Entire Article