Poloniex confirma identidade do hacker e oferece recompensa de US$ 10 milhões

2 weeks ago 54
Criar conta na Binace

Siga o CriptoFacil no Google News CriptoFacil

A exchange de criptomoedas Poloniex, que sofreu um ataque hacker de US$ 100 milhões na semana passada, parece ter descoberto a identidade de seu invasor. Diante disso, a empresa fez uma oferta final de acordo com o hacker de US$ 10 milhões. Este é o valor que a empresa pretende dar ao cibercriminoso caso ele devolva os fundos roubados.

Esse tipo de negociação é relativamente comum no mercado cripto quando um hacker ataca alguma plataforma. Algumas vezes, o acordo acaba dando certo e o invasor devolve os fundos em troca de uma recompensa generosa. Isso ocorre porque as exchanges, em geral se mobilizam, para “bloquear” os fundos roubados. Dessa forma, o hacker fica sem ter como sacar suas criptomoedas e acaba optando pelo acordo.

Contudo, quando o invasor usa mixers de ativos digitais (como Tornado Cash, por exemplo) é muito mais difícil rastrear os ativos digitais. Assim, o invasor consegue “fugir com o dinheiro”.

Poloniex tenta acordo com hacker

Neste caso, a Poloniex informou que conseguiu identificar o hacker e está dando a ele a chance de devolver os fundos. Quem observou essa proposta foi a empresa de segurança com foco em blockchain PeckShield.

A empresa publicou em sua conta no X (antigo Twitter) que a exchange havia mandado uma mensagem ao invasor responsável por roubar mais de US$ 100 milhões em ativos digitais de uma de suas carteiras.

A Poloniex deu ao hacker a chance de devolver os fundos até 25 de novembro e receber uma recompensa de “white hat” de US$ 10 milhões. No entanto, se a pessoa não devolver os fundos, a empresa vai acionar as forças policiais.

A exchange também informou que segue trabalhando com diversas agências de aplicação da lei dos Estados Unidos, Rússia e China para resolver o caso. Além disso, a Poloniex disse que os fundos já estão sinalizados e, com isso, o hacker não conseguirá usá-los.

Conforme noticiou o CriptoFácil, a exchange comprada por Justin Sun da Tron em 2019, sofre um ataque hacker no dia 10 de novembro. Segundo a empresa de segurança com foco em blockchain CertiK, o incidente foi provavelmente um “comprometimento de chave privada”.

Logo que o hack ocorreu, a Poloniex desativou a carteira afetada para manutenção. Sun também se pronunciou sobre o ataque e informou que a empresa estava investigando o incidente. Além disso, pontuou que a Poloniex mantém uma posição financeira saudável e que reembolsará integralmente os fundos afetados.

Siga o CriptoFacil no Google News CriptoFacil

Artigo Completo Aqui